Image
Image
Image
Image
Image


    #

    Cotidiano

    Idosa morre por suspeita de dengue na UTI de Cruzeiro do Sul

    A Saúde confirmou uma morte por dengue e investiga dois óbitos suspeitos de terem sido ocasionados pela doença

    Na manhã desta segunda-feira (02) Maria Tereza, de 75 anos, morreu por suspeita de dengue. A mulher que residia no bairro da Várzea em Cruzeiro do Sul, deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de onde foi encaminhada para o Hospital do Juruá. No local, a idosa foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A Secretaria Municipal de Saúde investiga outra morte por suspeita de dengue, registrada há 20 dias.

    Além dos dois casos em investigação, a Secretaria de saúde confirmou que o óbito de Neiva Nascimento, foi em decorrência da dengue.  O coordenador de vigilância epidemiológica, Nicolau Abdalah explicou que as duas pacientes que estão com os casos em investigação, apresentavam outras doenças que podem ter ocasionado a morte, por isso a necessidade da investigação, com base nos protocolos do Ministério da Saúde.

    “Temos um óbito confirmado, e temos mais dois óbitos em investigação. Está em investigação porque a pessoa tinha a dengue, mas também tinha outras comorbidades, então iremos fazer uma investigação, conforme o Ministério da Saúde preconiza, iremos levar para comissão de óbito, fazer exames diferenciais, e saber o que realmente matou esses pacientes. Temos de 30 a 60 dias pra dar o resultado final”, enfatizou.

    A Secretária Municipal de Saúde, Juliana Pereira, enfatizou que o município está agindo na prevenção a dengue há alguns meses, com trabalhos de educação, mutirões de limpeza, além da aquisição do larvicida e dos testes rápidos de dengue, com recursos próprios do município.

    “A dengue é uma doença sazonal, e o período de chuvas tende a aumentar o número de casos. Como tivemos uma epidemia em 2014, é previsto outra epidemia após quatro anos, com ase nos estudos epidemiológicos. Estamos em surto, mas estamos nos adiantando com os serviços de educação em saúde, arrastões de limpeza, antecipamos essas ações para não ter uma epidemia. A população que está doente não pode ficar em casa, tem que procurar as unidades de saúde e a UPA. É um momento difícil, mas precisamos da união de todos, preciso da população empenhada conosco”, relatou a secretária.

    banner sicredi

    banner gazin 300

    © Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

    Image
    Image
    Image

    PUBLICIDADE

    Image